LOCALIZAR

TRANSLATE

Nehemiah Coxe

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 33: Nehemiah Coxe (? - 1688) foi um europeu Médico; Teólogo Batista-Reformado; e Pastor Separatista no Reino Unido.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Nehemiah Coxe
Nehemiah Coxe.
(? - 1688)
Nehemiah Coxe nasceu na Europa, provavelmente em algum Condado localizado entre o Reino Unido e a França.

Seus pais eram Protestantes-Anglicanos e ofereceram ao menino Nehemiah esmerada educação cristã. Acreditamos que os seus pais escolheram o seu nome conforme os textos bíblicos, principalmente, inspirados nos textos do Livro de Neemias [Nehemiah] na Bíblia.

Seu pai, Benjamin Coxe, foi educado na University of Oxford e na University of Cambridge.  Posteriormente, estudou teologia e recebeu a ordenação episcopal da Igreja Estatal Anglicana [Igreja Episcopal]. Durante muitos anos foi seguidor do Arminianismo, todavia, reviu alguns posicionamentos teológicos, aproximando das interpretações bíblicas proferidas pelos Batistas-Reformados.

Nehemiah Coxe
Protestantes orando.
Depois que muitos crentes Batistas aceitaram o Arminianismo, passaram a ser chamados de Batistas-Gerais ou Batistas-Comuns considerando a sua crença em uma expiação geral para todos os homens, sem exceção. Entretanto, muitos Batistas rejeitaram o Arminianismo e afirmaram que a salvação cristã é um dom de Deus conformado à sua escolha e soberania [Graça ou Misericórdia]. Esses crentes foram chamados de Batistas-Especiais, porque acreditavam que a obra e a morte de Jesus Cristo é limitada para aqueles que Deus escolheu antes da fundação do mundo [Efésios 1:4, NVI - "Porque Deus nos escolheu Nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em Sua presença."], os Batistas-Especiais também são chamados de Batistas-Particulares, Batistas-Calvinistas ou Batistas-Reformados.

Richard Baxter
Richard Baxter.
(1615-1691)
Em 1643, Benjamin pastoreou um grupo de Batistas-Reformados na cidade de Coventry, no Reino Unido. Nessa cidade foram travados calorosos debates teológicos sobre o Batismo com o proeminente inglês Richard Baxter, famoso líder Puritano que representava o Calvinismo. Os ensinamentos de Richard Baxter originaram o "Baxterianismo" traduzido como "Calvinismo Moderado" que apregoa: "Deus de fato escolhe um pequeno grupo de pessoas para a Vida Eterna, mas não despreza nem rejeita o indivíduo que vem até Jesus Cristo".

Benjamin Coxe foi muito importante no campo teológico e exerceu grande influência sobre os Batistas, inclusive, participou da Primeira Confissão de Fé Batista de Londres de 1644.

Nehemiah Coxe recebeu elevada influência teológica do seu pai, um dos notáveis teólogos Batistas do século XVII. No ano de 1669 congregou com os cristãos Batistas sob pastoreio do famoso John Bunyan, aprendendo preciosos ensinamentos aos seus pés, contudo, Nehemiah desenvolveria pensamentos teológicos divergentes do seu pastor John Bunyan.

Em 1673, Nehemiah Coxe, seguindo a herança espiritual de seu pai, foi ordenado pastor na cidade de Hitchin, no Condado de Hertfordshire, na Inglaterra.

Nehemiah Coxe foi muito respeitado pelos seus contemporâneos, alcançando qualificação como médico, habilidade nos idiomas antigos [latim, grego e hebraico] e projeção no campo teológico. Suas capacidades intelectuais proporcionaram projeção entre os Batistas, servindo como editor na Segunda Confissão de Fé Batista de Londres.

Durante a época em que os Batistas absorveram o Arminianismo, Nehemiah Coxe foi levantado por Deus para trazer equilíbrio teológico e alinhamento com a doutrina Reformada.

Em 1681, Nehemiah Coxe proferiu um sermão durante a ordenação de presbítero e diáconos na congregação de Londres, Inglaterra. O sermão é uma discussão sobre o trabalho pastoral em uma congregação Batista, nivelando os anciãos com os ministros. Ele afirmava que os ministros ordinários são pastores-anciãos chamados por Deus e introduzidos no ministério.

... nas igrejas primitivas existiam as funções de Bispo [palavra derivante do latim equivalente às expressões: Presbítero proveniente do grego e Ancião do hebraico] e diáconos ordenados... Nehemiah Coxe afirmava que o tamanho de uma comunidade local [igreja local] determinaria a necessidade de pluralidade de líderes pastorais na congregação. Bispos [ou Presbíteros, ou Ancião] são oficiais comuns da igreja local para instrução e governo de Deus na localidade. Coxe ressalta a importância do pastor singular que será o mais experiente na jornada cristã, e preferencialmente com mais idade biológica, o que caracteriza maior vivência humana.
Reunião de Protestantes.
A Igreja em Jerusalém, terminologia localista, congregava aproximadamente de 5.000 até 10.000 cristãos, provocando grandes demandas materiais, afetivas e espirituais, ou seja, precisava de uma liderança pluralista e compartilhada que fora citada pelo apóstolo Paulo, a saber, os irmãos responsáveis [Pedro, Tiago e João] que eram colunas na localidade de Jerusalém.

Pedro era um Apóstolo [ = Enviado] para as outras cidades, mas era um Presbítero na cidade em que congregava. 1ª Pedro 5:1-3, VRA "Rogo, pois, aos Presbíteros [ = Bispos ou Anciãos] que há entre vós [igreja local], eu [Pedro], Presbítero [ = Bispo ou Anciãocomo eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada: pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós [igreja local], não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados [igreja local], antes, tornando-vos modelos do rebanho.Nota do Blog.

Nehemiah Coxe entendia que a obra expiatória de Cristo foi realizada em nome dos Seus eleitos, e os únicos que manifestam interesse na Sua Aliança, na Sua economia, na limpeza e expiação, são aquelas ovelhas por quem Ele derramou o Seu sangue. Essas ovelhas, Ele nunca abandonará ou permitirá que vagueiem para a condenação eterna.

Coxe considerava que Deus em Sua onisciência da eternidade passada até a futura, previu a queda do homem. Na eternidade passada, o Deus Triúno manifestou o Seu propósito eterno e gracioso em Si mesmo, conforme o conselho de Sua vontade. Deus decidiu redimir e salvar através de Sua graça todo-inclusiva em Cristo um remanescente de homens e mulheres perdidos em seu estado e decaídos.

Nehemiah Coxe entendia que o conselho eterno sucedeu através de um pacto do Deus Triúno, entre o Pai e o Filho.

A este pacto pertencem todas as promessas do Pai ao Mediador, e os compromissos estipulados do Redentor acerca da salvação de pecadores e o caminho e o método de sua realização. Com respeito a estes conselhos, o Filho de Deus é tido como o prazer do Pai, e Ele próprio também tem o Seu prazer no mundo habitável quando a parte maior de suas cinzas foram formadas. Neste contexto, a aquiescência tanto do Pai quanto do Filho não é bem definida. Nehemiah Coxe.

Nehemiah declara que o homem não realizou quaisquer pactos com Deus, contudo o Deus Triúno fez aliança com o homem. Tal aliança é consequência do Seu senhorio e soberania manifestadas na infinita bondade ao apresentar através de Sua sabedoria os termos de uma relação pactual entre Ele mesmo e Suas criaturas.

Coxe afirma: "não é com base em quaisquer necessidades da natureza que Deus faz um pacto com os homens, mas é por causa, e unicamente, do Seu bom prazer".

Nehemiah Coxe foi um dos maiores teólogos do movimento Batista durante o século XVII. Sua vida e seus escritos são encharcados com a teologia Calvinista, com as influências das epístolas de Paulo e dos escritos dos Pais da Igreja, principalmente, de Agostinho.

Coxe declara que Cristo sempre foi e sempre será, para os santos e eleitos do Antigo Testamento e para os crentes e eleitos do Novo Testamento:

O Cabeça e Raiz da Nova Aliança, e a Fonte da qual todas as Suas bençãos são dirigidas a nós. Uma vez que as bençãos foram inteiramente compradas por Ele [Jesus Cristo], então elas são aplicadas inteiramente a todos que estão Nele [Jesus Cristo] e em nenhum outro.

Teologia Batista
Teologia Batista.
Nehemiah Coxe, assim como seu pai - Benjamin Coxe - deixou um precioso legado espiritual e teológico. Juntamente com os seus contemporâneos John Bunyan, Hanserd Knollys, William Kiffin, John Gill e Benjamin Keach marcaram a história dos Batistas. As suas especialidades não eram o marketing, mas o desenvolvimento do raciocínio teológico fundamentado na Bíblia.

O teólogo Batista-Calvinista, Nehemiah Coxe, encerrou a sua carreira cristã em 1688, antes da Assembleia Geral de 1689 que utilizou sua edição da Confissão de Fé para formalizar a Confissão de Fé Batista de 1689.

Os famosos teólogos Batistas do século XVII, lançaram as preciosas sementes do evangelho estruturando e alinhando as confissões de Fé Batista, contribuindo e pavimentando o caminho para o progresso da fé evangélica.

Atualmente, existem no mundo 42 milhões de Batistas filiados à Aliança Batista Mundial, 16 milhões de Batistas na Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos [Southern Baptist Convention-SBC], 28 milhões de Batistas Independentes e 49 milhões de Batistas Pentecostais, perfazendo 135 milhões de Batistas espalhados pelo mundo. Esses números não incluem crianças e visitantes assíduos, apenas pessoas batizadas e arroladas como membros.

No Brasil, segundo Censo 2010, foram contabilizados 3.723.853 (três milhões, setecentos e vinte e três mil, oitocentos e cinquenta e três) pessoas que professam Fé Batista, incluindo homens e mulheres, mas excluindo crianças e visitantes assíduos não arrolados como membros.

Os servos de Deus do passado contribuíram para o desenvolvimento e aumento de fiéis. Tais números não louvam os homens, mas glorificam o nome de Jesus Cristo, pois são milhões de pessoas ouvindo o evangelho salvífico e as mensagens Cristocêntricas, portanto, são pessoas que no dia do Trono de Cristo não alegaram ignorância da Palavra de Deus.


FONTE:







Enock Morgado

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 32: Enock Morgado (1919-1984), também conhecido como Pastor Morgado, foi um brasileiro Motorista; Comerciante; Telegrafista da Polícia Militar de São Paulo; Oficial do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo; Congregacionalista; Diácono; Evangelista; Presbítero Assembleiano; Missionário; Pastor da Assembleia de Deus Madureira; e Pioneiro Pentecostal em várias cidades dos Estados de São Paulo e de Minas Gerais.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
Enock Morgado nasceu no dia 27 de Abril de 1919, na cidade de Mendes, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

A cidade de Mendes foi agraciada com belas paisagens na Serra do Mar, na borda do planalto fluminense. A cidade tem origem em um pequeno rancho para pouso de tropeiros que utilizavam a rota de ligação da aldeia de Valença até a capital Rio de Janeiro. Suas primeiras construções surgiram em 1820 na fase inicial do ciclo do café no Brasil. A cidade pertenceu ao Piraí, Vassouras e Barra do Piraí, até que devido ao seu desenvolvimento econômico iniciado no século XIX relacionado ao cultivo de café e no século XX vinculado à implantação de indústrias, alcançou sua emancipação em 1952. No censo demográfico de 2010, foram contados 24.935 habitantes.

Enock era uma criança muito criativa e elaborava diversas brincadeiras cristãs, nas quais desenvolvia um "culto" infantil. Nessa diversão começou a desenvolver o seu talento, pois sempre representava a figura de um pastor. Estudou na Escola Elementar da cidade fluminense de Barra do Piraí.

Aos 17 anos deixou o Estado do Rio de Janeiro para fixar moradia na cidade de São Paulo, custeando suas despesas como motorista, comerciante e depois como telegrafista da Polícia Militar do Estado de São Paulo.


Pai de Enock Morgado
Sr. Bernardo Morgado.
Pai de Enock Morgado.
FAMÍLIA:

Seu pai, Bernardo Morgado, nasceu em Portugal e imigrou para o Brasil durante a transição do Império para a República, fixando moradia em Mendes, Rio de Janeiro. Ainda jovem e com espírito empreendedor, iniciou um comércio de insumos para os produtores de café. O café foi o produto que impulsionou a economia brasileira com vários produtores concentrados no Vale do Paraíba, entre o Rio de Janeiro e São Paulo. Esse período (1800-1930) foi chamado de Ciclo do Café.

Bernardo foi alcançado para o Evangelho de Cristo e batizado nas águas através do Movimento Irmãos Unidos (Irmãos de Plymouth), também conhecido no Brasil como Casa de Oração. O movimento foi iniciado em solo brasileiro através do missionário Richard Holden, que no início recebeu a colaboração do Sr. John Morley, tio do pioneiro Dr. Robert Kalley.

Posteriormente, o Sr. Bernardo Morgado estreitaria vínculos com a Teologia Reformada e ingressaria como missionário no Protestantismo Calvinista. Ele aproveitava para ministrar as boas novas de Cristo durante as suas viagens de negócios. Um dos seus clientes, fazendeiro do Estado de Minas Gerais, foi alcançado para Cristo através de suas pregações. O fazendeiro ficou muito feliz com a Fé Protestante e ofereceu a mão de sua filha, Amélia Figueira, em gratidão ao jovem comerciante e missionário. Dessa união matrimonial nasceram dois filhos: Enock Morgado e Léa.


Hordalia Morgado
Hordalia de Oliveira Morgado.
Esposa do Pastor Enock Morgado.
CASAMENTO:

Na cidade de São Paulo, durante um congresso Cristão-Protestante, conheceu a Sra. Hordalia de Oliveira que seria sua esposa. Importante ressaltar que em muitas matérias sobre a família Morgado, o nome da Sra. Morgado aparece grafado erroneamente como Ordália, porém o correto é Hordalia, conforme documentos oficiais.

O jovem Enock Morgado abandonou os bons hábitos cristãos ministrados por sua família durante sua infância e adolescência, no entanto, o casamento com a Sra. Hordalia proporcionaria o retorno aos braços do Senhor Jesus. Dessa união matrimonial nasceram doze filhos, atualmente, estão vivos nove filhos. Alguns dos seus filhos trabalham na iniciativa privada, na advocacia e outros são servidores públicos do Poder Executivo Federal (Controladoria Geral da União), da Justiça Federal e do Poder Judiciário Estadual.

Sogros de Enock Morgado
Sr. Luiz Gonzaga de Oliveira.
Sra. Júlia da Rocha de Oliveira.
Sogros de Enock Morgado.
Hordalia era filha de cristãos Protestantes-Batistas, Luiz Gonzaga de Oliveira e Júlia da Rocha de Oliveira.

O Sr. Luiz G. de Oliveira integrou a Polícia Civil do Estado de São Paulo e posteriormente assumiu funções de oficial da Polícia Militar Estadual de São Paulo.

Ele participou da Revolução de 1932, também conhecida como Revolução Constitucionalista ou Guerra Paulista. Durante a Guerra foi surpreendido com as emboscadas do inimigo, mas conseguiu fugir e ficou muitos dias ocultado em um vagão de trem. Sem nenhum alimento, permaneceu ali até que os inimigos recuaram. Foi condecorado com medalha de bravura pelo desempenho na Revolução Constitucionalista.


Caminhão Magirus
Caminhão do Bombeiro.
Escada Magirus.
PROFISSÃO:

Além dos serviços profissionais de motorista, comerciante e telegrafista da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Enock Morgado, também desempenhou funções no estimado Corpo de Bombeiros.

Enock sempre admirou os serviços desempenhados pelos bombeiros para salvarem vidas, posteriormente, influenciado por seu sogro, ingressou no Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo.

As regras militares ajudaram no aperfeiçoamento do seu caráter e o ofício despertou no seu coração a valorização da alma humana. Sujeitava as chamas que queimavam nos edifícios da capital São Paulo, mas não conseguia dominar as chamas do Espírito Santo que ardiam no seu coração, o impulsionando para servir a Cristo na divulgação do Evangelho.

No desempenho do seu trabalho, sucedeu uma tragédia que ajudaria no retorno aos pastos de Cristo. Quando estava atendendo uma ocorrência de grandes proporções, dirigindo o caminhão dos bombeiros, atropelou uma criança que faleceu. Essas lembranças o perseguiriam durante toda a sua vida. Deus estava soberanamente preparando o caminho para o retorno de Enock Morgado, o menino que brincava de cultos e interpretava o papel de pastor.


Gunnar Vingren e Daniel Berg
Esquerda: Gunnar Vingren.
Direita: Daniel Berg.
HORDALIA MORGADO:

A Sra. Hordalia Morgado fora influenciada por um avivamento cristão que começou durante as reuniões da Assembleia de Deus, iniciada no Brasil pelos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren.

Procurando frequentar cultos que representassem esse avivamento, encontrou a Assembleia Madureira e começou a frequentar as reuniões cristãs no bairro Vila Guilhermina, São Paulo.

A Assembleia de Deus Madureira (Campo do Brás) foi fundada na Vila Guilhermina no ano de 1943. Muitas pessoas compareciam para os cultos e as mensagens eram avivalistas.

Hordalia Morgado sofreu muitas resistências do seu marido, Enock Morgado, que não frequentava nenhuma reunião cristã. Ele não gostava da frequência de sua esposa nas reuniões cristãs da Assembleia de Deus (Campo do Brás). Durante a noite, ele abria as janelas para que o orvalho e os ventos da madrugada adoecessem a sua esposa, e assim faltasse dos cultos.

Apesar dos desentendimentos, no futuro, a Sra. Hordalia seria excelente colaboradora no desempenho dos serviços eclesiásticos do seu esposo, como diácono, evangelista, presbítero, missionário e pastor.


Enock Morgado
Casal Morgado.
REGENERAÇÃO:

Enock Morgado cultivava hábitos ruins, dentre os quais, o vício do cigarro, mas a Sra. Hordalia exercitava o seu espírito humano em oração, rogando ao Senhor Deus o quebrantamento de coração do seu esposo, o seu retorno para a Casa do Pai, e principalmente, a mudança de caráter através das virtudes humanas abençoadas com os atributos divinos em Cristo Jesus.

Depois de muitas orações, angústias no lar e lutas espirituais diárias, Enock Morgado sentiu o seu coração constrangido por Deus e começou a frequentar com sua esposa as reuniões da Assembleia de Deus.

Enock Morgado
Casal Morgado e filho.
A sua condição de pecador descendente de Adão foi evidenciada em sua consciência [Romanos 3:23, VRA - "pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" / Romanos 5:12, NVI - "Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem [Adão], e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram"].

Os seus pecados foram apontados em sua mente e a sua condição moral caída alimentada pelos vícios foi iluminada por Deus [Romanos 7:15, 17-20, 24-25a NVI - "Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio.". / "Neste caso, não sou mais eu quem faz, mas o pecado que habita em mim. Sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne. Porque tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realizá-lo. Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim.". / "Miserável homem que eu sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor!".].

Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
Enock Morgado estava sendo alvo do operar do Espírito Santo em sua consciência localizada no seu espírito humano e em sua mente localizada na sua alma. O seu espírito humano estava sendo reavivado por Deus e a sua alma estava sendo conquistada por Cristo.

Soberanamente, Deus utilizou o pastor da Assembleia de Deus (Campo do Brás) para convocar o Sr. Morgado para servir nas atividades cristãs da comunidade e solicitou aos presentes no culto que avisassem a família Morgado. A Sra. Hordalia ficou impactada, mas sabia que tudo aquilo era resultado de suas orações e seu esposo ficou constrangido de coração com tal chamamento.

Ele ainda manifestava sua condição caída de pecador através do vício do cigarro, mas Deus estava operando na sua vida a transformação de caráter, elevação das virtudes humanas e libertação do vício.


Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
SERVIÇOS ECLESIÁSTICOS:

Enock Morgado iniciou sua carreira eclesiástica em 1948, quando assumiu voluntariamente a função de auxiliar nos vários serviços cristãos existentes na congregação da Assembleia de Deus Madureira que frequentaria por muito tempo.

Posteriormente, fora anunciado que ele seria um pastor para a honra e glória de Deus, um servo de Jesus Cristo. Deus resgatou o dom destinado a ele desde sua infância - pastor de ovelhas [almas]. O casal Morgado conversou muito sobre o assuntou sabendo que tudo era o mover de Deus para as suas vidas, no entanto, permaneceria exercendo as suas funções no Corpo de Bombeiros até o ano de 1950.

Os serviços realizados no Corpo de Bombeiros permitiram a aquisição de veículo e imóvel com ótima localização na cidade de São Paulo. Esses bens materiais foram muito importantes durante os seus primeiros anos no ministério pastoral, custeando todas as suas despesas financeiras nas funções eclesiásticas.

Em 1950, assumiu a honrosa função de presbítero da Assembleia de Deus Madureira (Campo do Brás) e foi enviado como missionário para o Estado de Minas Gerais. No dia 13 de Junho de 1957 foi consagrado para o serviço ministerial assumindo a função de pastor.

Enock Morgado
Ordenação de Enock Morgado ao serviço pastoral. (1957).

No início de sua carreira cristã desempenhou tempo e labor para entender a bíblia. Gostava de ler jornais, mas não permitiu que tal costume concorresse com a leitura bíblica. Todos os dias, separa tempo para a oração em secreto no seu quarto e sua esposa e filhos evitavam interrupções nesses momentos.

Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
Pastor Morgado foi influenciado pelo contexto social e cultural de sua época. Adepto do Pentecostalismo, acreditava no mover do Espírito Santo conforme os textos bíblicos, rompendo com qualquer Teologia Cessacionista.

Acreditava que os milagres sucedidos na Assembleia de Deus eram sinais da aprovação de Deus aos usos e costumes praticados pelos fiéis. Enock Morgado suspeitava que as igrejas cristãs tradicionais eram carentes de manifestações milagrosas, provavelmente, pela ausência de doutrina. Esse conceito começou a mudar quando surgiu um grupo cristão no Brasil, denominado Igreja do Evangelho Quadrangular, que não mantinha usos e costumes doutrinários, no entanto, milagres e bençãos eram abundantes.

Pastor Morgado não cultivava as ideias que são propagadas no Neo-Pentecostalismo, ou seja, o apego exacerbado à Teologia de Prosperidade e a introdução de símbolos de outras religiões nos cultos, caracterizando o Sincretismo Religioso (Arruda do Afro-Ocultismo, Rosa do Espiritismo, Sal do Esoterismo, Abluções do Judaísmo e Rituais com Água, conforme Hebreus 9:10, etc.). Também era contra quaisquer manifestações sobrenaturais sem embasamento bíblico que costumam ser cultivadas em alguns ramos do Pentecostalismo. Ele não aprovava coisas como "cai-cai / cair pelo poder de Deus", "dentes de ouro" e "luzes em gravetos nos montes". Não era adepto de orações em monte, pois preferia a intimidade do seu quarto para as suas orações. Neste momento socorremo-nos da famosa frase Protestante: "Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras [Bíblia] deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias.". Martinho Lutero (1483-1546).

Enock Morgado valorizava a ministração da bíblia e nunca deixava que as oportunidades concedidas aos membros e visitantes para participações, ofuscassem a pregação da Palavra de Deus. Geralmente as reuniões duravam até 2 horas, com 40 minutos destinados à pregação da bíblia. Essa característica dos cultos dirigidos pelo Pastor Morgado merece destaque, considerando que nas reuniões evangélicas dos nossos dias existem tantas atividades que sobra pouco tempo para a ministração da Palavra de Deus, geralmente 15 minutos.


Enock Morgado
Casal Morgado.
INTOLERÂNCIA RELIGIOSA:

O casal Morgado sofreu muitas perseguições e adversidades. Foram vítimas da intolerância religiosa existente no Brasil que fora oficialmente Católico durante o império.

Enock Morgado foi um estudioso das Constituições do Brasil dos anos de 1934, 1937, 1946, 1967. O Brasil deixou de ser oficialmente Católico na primeira Constituição da República em 1891, no entanto, as heranças culturais e preconceitos religiosos permaneceram fortes no Brasil durante um século. A tolerância religiosa surgiu com a atual Constituição Federal de 1988, ganhando forças na sociedade brasileira na última década.

O casal Morgado apelou para as autoridade civis em várias perseguições religiosas, sempre invocando os direitos constitucionais do Brasil. Enock Morgado trabalhou em vários campos missionários nos Estados de São Paulo e de Minas Gerais, por exemplo, Limeira-SP, Rio Claro-SP, São Caetano do Sul-SP, São Paulo-SP, Poços de Caldas-MG, dentre outras. Todavia, nenhuma cidade demonstrou tamanha intolerância religiosa como Piracicaba-SP e Rio das Pedras-SP.

Na cidade de Piracicaba-SP e Rio das Pedras-SP, o Pastor Morgado foi um dos pioneiros e responsável pelo primeiro grupo Pentecostal, denominado Assembleia de Deus Madureira.

Assembleia de Deus Piral do Sul
Assembleia de Deus Madureira, Pilar do Sul-SP. (1958).
Pastor Morgado realizando "Culto ao Ar Livre".

Os chamados "Cultos ao Ar Livre" eram odiados pelos piracicabanos e riopedrenses. Nessas ocasiões, os moradores acumulavam ovos, frutas e verduras, todos podres, para jogarem no casal Morgado, nos seus filhos e em outros crentes pastoreados por Enock.

A Sra. Hordalia, sempre relatava um episódio que marcou profundamente a vida da família Morgado. Eles estavam promovendo uma reunião cristã em 1952, até que foram interrompidos por homens montados em cavalos liderados por um religioso Católico. A reunião era um "culto ao ar livre" que foi tristemente interrompida por esses religiosos que jogaram a Sra. Hordalia no chão e machucaram seus filhos. Esses cidadãos montados em seus cavalos ameaçavam constantemente os crentes para cessarem os cultos na cidade.

Getúlio Vargas
Getúlio Dorneles Vargas.
(1882-1954)
Quando o Pastor Morgado viu sua esposa e filhos machucados e os crentes vitimados pela perseguição religiosa, resolveu escrever uma carta para o presidente do Brasil, Getúlio Vargas, que retornara ao poder em 1951, sucedendo o presidente Eurico Gaspar Dutra (1883-1974). Infelizmente, não temos cópia dessa carta, mas a Sra. Hordalia informou que seu esposo detalhou toda a perseguição vivenciada nas cidades de Piracicaba-SP e Rio das Pedras-SP, bem como solicitou interferência estatal fundamentada nos direitos constitucionais. Hordalia mencionou que o Presidente da República, Getúlio Vargas, interagiu com o organismo Católico, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, que imediatamente removeu a liderança Católica das cidades, cessando dessa forma as perseguições religiosas. Acreditamos que essa carta está arquivada com os documentos oficiais do período Vargas.


Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
LIDERANÇA:

Enock Morgado era um líder nato desde a sua infância e tal característica foi determinante para o seu êxito na carreira eclesiástica como diácono, evangelista, presbítero, missionário e pastor. Ele era erudito no vernáculo do Brasil e sua caligrafia era perfeita e desenhada, com tais características intelectuais alcançou projeção na Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB e como secretário organizava muitos congressos.

Nesses longos anos tornou-se o pioneiro do evangelismo na cidade de Piracicaba e região. / O seu estilo de trabalho foi baseado numa austeridade realmente Cristã, conseguindo imprimir um ritmo de trabalho que ficará gravado na história dos Evangélicos do Brasil. / Dotado de uma cultura invulgar [incomum], soube com grande eficiência traduzir através de suas mensagens os ensinamentos que embasaram a sua rica personalidade. Sala das Sessões, 07/06/1984. Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. (D.O.E. 08/06/84, pág. 44 e 45).


Paulo Leivas Macalão
Paulo Leivas Macalão.
(1903-1982)
PAULO MACALÃO:

O Pastor Morgado cultivava estreito relacionamento com o pastor Paulo Macalão.

Paulo Leivas Macalão foi um dos principais lideres das Assembleias de Deus no Brasil e responsável pela Assembleia de Deus Madureira um dos maiores grupos cristãos evangélicos do Brasil. Também foi o mais proeminente compositor de hinos da Harpa Cristã, com 469 hinos de sua autoria. Foi radialista e um dos responsáveis pelo famoso programa de rádio "Voz das Assembleias de Deus" em 1955. Fundou o jornal "O Semeador" e foi conselheiro da Casa Publicadora das Assembleias de Deus - CPAD e da Sociedade Bíblica do Brasil - SBB.

Templo de Madureira
Assembleia de Deus Madureira. (1953).
Templo de Madureira, Rio de Janeiro.
Paulo Macalão construiu em 12 de Janeiro de 1933, o primeiro templo da Assembleia de Deus no sudeste do Brasil, no bairro carioca de bangu. Em 1939, transferiu a sede para o bairro de Madureira, originando a Assembleia de Deus Madureira.

Macalão ficou caracterizado nas Assembleias de Deus e no círculo evangélico como um grande construtor de templos. Sob sua liderança foram construídos muitos locais de cultos na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil e em diversos países.

Paulo Leivas Macalão
Residência: Paulo Macalão. (1960).
Esquerda: Paulo Leivas Macalão.
Direita: Enock Morgado.
Nos compromissos existentes nos campos missionários de sua responsabilidade, o Pastor Morgado costumeiramente representava o pastor Paulo Leivas Macalão. Por exemplo, no dia 15 de Julho de 1979, juntamente com um grupo de pastores, Enock Morgado representou o pastor Macalão na posse do Sr. Germano da Silva como presidente do Campo de Bebedouro-SP.

Paulo Macalão estimava o amigo Enock Morgado e desejava que o Pastor Morgado conduzisse os trabalhos cristãos na principal cidade do país - Brasília, no entanto, ele declinou da proposta. Quando surgiu a capital federal, os órgãos públicos mais importantes do país foram deslocados para o Distrito Federal e os movimentos Protestantes de projeção nacional também procuravam estabelecer raízes em Brasília. Posteriormente, foi convidado para condução dos trabalhos evangelísticos em Guarulhos-SP, mas Enock Morgado também declinou da proposta, pois amava os piracicabanos e queria concentrar esforços na Noiva da Colina [denominação para Piracicaba-SP, caracterizada pelo manto de neblina que cobria a cidade durante as noites].


Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
SEMINÁRIOS:

Enock Morgado alertava e incentiva a criação de seminários para os pastores Assembleianos. Em 1968, durante a 20ª CGADB reunida em Fortaleza, apresentou junto com os pastores João Nunes, José Eduardo Modesto e José Ramos da Silva a seguinte proposição:
Nós abaixo assinados, pedimos a esta magna Convenção dar uma definição sobre a Doutrina da Trindade, visto que no estado de S.Paulo há muitos crentes combatendo esta doutrina, inclusive um funcionário da Casa Publicadora. Obs.: alguns obreiros de algumas Assembleias de Deus são contra a Doutrina da Trindade.
Esses quatro pastores João NunesJosé Eduardo Modesto e José Ramos da Silva, juntamente com o Pastor Morgado influenciaram a valorização da educação teológica como princípio norteador da formação ministerial dos obreiros e pastores da Assembleia de Deus.

Pastor Silas Malafaia
Silas Malafaia.
Pastor, Conferencista e Tele-Evangelista.
Na 21ª CGADB realizada em 1971 na cidade de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, foi criada através de proposição do pastor Gilberto Malafaia [pai do tele-evangelista Silas Malafaia da Assembleia de Deus Vitória em Cristo] a Comissão de Educação Religiosa que elaboraria o currículo acadêmico para os institutos bíblicos.

Em 1975, na 23ª Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB, realizada em Santo André, no Estado de São Paulo, foi reconhecido oficialmente o IBP. Na 24ª CGADB sucedida em Recife foi criada a Comissão de Educação e Ensino sobre Assuntos Religiosos e foi ampliada as suas atribuições para a expedição de certificados de ministro evangélico e fiscalização de currículos dos institutos bíblicos, seminários e congêneres.

Depois de meio século, em 1975, as Assembleias de Deus resolveram um grande problema de formação pastoral, agora utilizariam os institutos teológicos para a formação dos seus vocacionados.

Enock Morgado
Diplomação de Honra ao Mérito ao Pastor Enock Morgado. (1981).
Reconhecendo o seu pioneirismo teológico na Assembleia de Deus.

Defensor dos seminários, uma década antes da decisão da sua denominação cristã, Enock Morgado procurou um seminário para aperfeiçoar o seu ministério. Na época socorreu-se de um Seminário Batista, posteriormente, também faria os seminários da Assembleia de Deus Madureira.


Israel
Israel.
VIAGENS:

Visitou vários países bíblicos (Israel, Egito, Síria, Turquia, Iraque, Etiópia e Grécia) para conhecer os cenários históricos registrados na bíblia e assim aperfeiçoar sua percepção dos acontecimentos bíblicos, objetivando pregações com boas exposições históricas e bíblicas.

Também conheceu vários países da Europa, como Itália e Inglaterra.

No Brasil, além das cidades que pastoreou nos Estados de Minas Gerais e São Paulo, também conheceu diversas capitais e cidades que sediaram a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB.


Elvis Presley Gospel
Elvis Aaron Presley.
(1935-1977)
ELVIS PRESLEY:

Enock Morgado foi agraciado com a oportunidade de presenciar Elvis Presley executando alguns hinos Protestantes durante um congresso cristão de 1976 em Londres, na Inglaterra. O Pastor Morgado ouviu a execução dos hinos: "Grandioso és Tu" [How Great Thou Art] e "Maravilhosa Graça" [Amazing Grace].

Elvis Presley recebeu educação Cristã-Batista, mas sua popularidade impedia sua frequência aos cultos cristãos. Geralmente, passava horas cantando músicas gospel com os quartetos cristãos que conhecia. Excepcionalmente, coincidiu a sua participação no mesmo congresso Protestante que participava o Pastor Morgado. Infelizmente, os arquivos históricos foram perdidos! Quando Enock Morgado estava voltando ao Brasil, suas bagagens foram roubadas no aeroporto do Rio de Janeiro, restando apenas a vívida memória desses belos momentos.

Elvis Presley nunca realizou show secular no Reino Unido. A Inglaterra vivenciou a Beatlemania e os jovens de Liverpool fizeram muito sucesso. Os Beatles também vivenciaram alguns episódios com a Justiça e a Polícia, considerando que alguns integrantes - Lennon e McCartney - foram detidos por cultivo de maconha.

Elvis Presley desaprovava o ativismo dos Beatles e não era favorável ao incentivo do consumo das drogas, inclusive, solicitou ao presidente americano Richard Nixon que broqueasse o acesso dos Beatles aos Estados Unidos. Segundo Elvis, "os Beatles eram antiamericanos, eles vinham para os Estados Unidos, faziam fortuna e retornavam sem nenhuma gratidão". Presley acreditava que os jovens de Liverpool lançavam problemas éticos e comportamentais para a juventude. Apesar das divergências, os Beatles reconheciam o talento de Elvis Presley, por exemplo, John Lennon afirmou: "Antes de Elvis, nada existia.".

A bíblia de estudos de Elvis Presley com suas reflexões e anotações desde o ano de 1957, foi leiloada na Inglaterra por R$ 191.000,00 (cento e noventa e um mil reais) [59.000 libras].

Elvis Presley era diferente! Sua formação Cristã-Batista sempre esteve em sua consciência. Durante um dos seus shows, os fãs gritavam: "Elvis é o Rei" e algumas fãs estenderam uma longa faixa com os dizeres: "O Rei Elvis Presley". Ele interrompeu o show, pediu que guardassem a faixa e disse: "Jesus Cristo é o Rei". No entanto, John Lennon durante uma entrevista para a revista DateBook declarou: "Somos mais populares que Jesus". A declaração de Lennon influenciou muitos jovens através dos canais midiáticos.

Pastor Morgado na função de liderança eclesiástica, percebeu a influência da mídia sobre os fiéis. Ele presenciou o surgimento da televisão e o seu ingresso nos lares cristãos, o que provocou na sua época, muitos problemas comportamentais e éticos nas pessoas que formatavam suas mentes conforme aquilo que presenciavam no televisor. Ele ficaria surpreso com o impacto negativo da internet nos lares cristãos dos nossos dias.


Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
SERVIÇOS FILANTRÓPICOS:

A fé do Pastor Morgado era demonstrada através de atitudes para com o próximo. Foi atuante na área social (filantrópica) e fundou o Centro Social Bom Samaritano que era presidido pela sua esposa, Hordalia Morgado. Era uma obra de projeção composta de vários departamentos. O principal estava localizado na Rua Tatuí, nº 911, Jardim das Flores, Piracicaba-SP, em uma área de 10.000 m², local de funcionamento da Escola Estadual Manasses Efrain Pereira. O Centro Social Bom Samaritano recolhia idosos carentes de Piracicaba-SP e Região, atendendo todas as suas necessidades físicas, afetivas e espirituais.

Influenciado pelo pastor americano David Wilkerson (1931-2011), iniciou o trabalho social "Desafio Jovem" para a recuperação de dependentes químicos. Na época a entidade contava com três unidades em Piracicaba-SP, para atendimento dos jovens.


ERUDIÇÃO:

Durante a sua vida, o Pastor Morgado cultivou estreita amizade com o Rev. Erasmo Prestes de Souza, presbítero da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Rev. Erasmo e o Pastor Morgado eram eruditos e suas conversas eram recheadas de sabor cultural. Os seus caminhos quase foram alinhados no ministério, mas Deus tinha outros propósitos para Erasmo Prestes que seguiu brilhante caminho no Presbiterianismo e ofertou excelentes trabalhos para a cidade de Piracicaba-SP através de suas gráficas, também foi integrante do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, alcançando reconhecimento intelectual pelo Ministério da Educação em Brasília.

Enock Morgado
Editora Betânia.
Enock Morgado amava a língua portuguesa e ofertava ao vernáculo sua caligrafia desenhada e perfeita, contudo, não temos escritos de sua autoria, embora fosse habilmente capaz de produzir belos livros. Encontramos um belo e raro texto de sua autoria utilizado no prefácio do livro "Fugi do Inferno!" que transcrevemos:

Temos o prazer de apresentar aos leitores o livro "Fugi do Inferno", em que a história de Lourdes Maria é narrada em linguagem simples e, muitas vezes, cheia de lances pitorescos e sentimentais, o que dá sabor à sua leitura. / Não se pretendeu usar nenhum artifício para atrair a atenção e o gosto dos leitores. Ao narrar a história da decadência aonde chegou, Lourdes quis ressaltar quatro lições importantes. / A primeira é destinada aos pais, afim de que perceba as consequências de um lar inseguro, e de sua má influência no comportamento dos filhos. Por essa razão, muitos jovens abandonam o convívio da família. / Em segundo lugar, é um alerta a todos os jovens que tem a ilusão dos prazeres do mundo, julgando que na fuga ou no "embalo" poderão encontrar a verdadeira felicidade. A história de Lourdes mostra, mais uma vez, que as consequências da "liberdade para gozar a vida" são sempre trágicas e levam à frustração. / A terceira lição visa ao fortalecimento da fé dos cristãos, pois a leitura deste livro poderá levá-los à compreensão do quanto é real o poder do evangelho de Jesus Cristo, para a salvação e recuperação até do mais infame e perdido dos pecadores. / E, finalmente, a quarta lição é mais um apelo a todos os cristãos para que vejam a necessidade de apoiarem àqueles que, sinceramente, buscam em Cristo o refúgio e as respostas às suas necessidades materiais, espirituais e afetivas, necessidades que se tornam ainda mais prementes pela falta de amizade sincera, e que os deixam como que sufocados sob a tentação de voltar atrás. / Para tanto, é necessário que haja um ambiente receptivo aos arrependidos, onde o poder do Evangelho possa ser demonstrado de forma prática, e que as igrejas estejam mais atentas para recebê-los e dar-lhes o amor de Cristo. / Lourdes Maria, a quem conhecemos desde a adolescência, teve a grande felicidade de um encontro pessoal com Jesus e de receber o apoio dos cristãos, para desfrutar a vida regenerada nos moldes do Evangelho. / Ela, que teve amargas experiências, quer com este livro advertir a juventude incauta, mostrando os dois lados da existência: com Deus e sem Deus. / O apoio dos pais e ajuda sincera de alguns cristãos fizeram com que Lourdes fosse recebida e reintegrada no convívio social e na igreja, onde ela hoje vive e dá o fiel testemunho de sua salvação. / Quando Lourdes segurou firme as mãos de Jesus, ela estava fugindo do inferno! Piracicaba, março de 1979Pr. Enock Morgado.


Carlos Apolínário
Carlos Apolínário.
RECONHECIMENTO PÚBLICO:

Enock Morgado nunca participou da vida política, mas mantinha bons relacionamentos com todas as autoridades civis. Conhecia vereadores, prefeitos, governadores e deputados estaduais e federais. Defendia os seus direitos e os de sua congregação através do estudo diligente da legislação brasileira.

Carlos Apolinário, atualmente é vereador da cidade de São Paulo, atuante no cenário político desde 1982. Foi três vezes deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, governador do Estado de São Paulo durante dez dias e deputado federal.

O deputado estadual, Apolinário, percebendo os nobres serviços cristãos prestados pelo Pastor Morgado, propôs em 1984 um projeto de lei sob nº 361/1984 na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para denominar a escola Manasses Efraim Pereira em Piracicaba-SP de "Pastor Enock Morgado", no entanto, como a escola já tinha patrono o projeto foi arquivado.

Conforme se depara da brilhante justificativa do ilustre autor do projeto ora em exame, sua pretensão em homenagear um dos mais insignes cidadãos da progressista cidade de Piracicaba que, com seu trabalho legou a comunidade uma obra admirável no campo social, cultural e religioso. / Pela sua ação em prol da gente piracicabana o Pastor Enock Morgado foi agraciado com o título de "Cidadão Piracicabano" pela edilidade leal, sem dúvida alguma, representando os anseios de sua população. Parecer M01.692, de 1984. Comissão de Educação. Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Câmara de Vereadores de Piracicaba
Câmara de Vereadores de Piracicaba.
Imagem atual em 2013.
Conforme a declaração da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a Câmara de Vereadores de Piracicaba-SP também reconheceu o testemunho e legado do Pastor Morgado.

Os vereadores piracicabanos outorgaram o título de "Cidadão Piracicabano" ao Rev. Enock Morgado, conforme Decreto-Legislativo nº 01, de 26 de Abril de 1983.

Foi um título muito importante de reconhecimento, depois de tanta perseguição e intolerância religiosa vivenciada no município de Piracicaba-SP. Contudo, muito tempo antes, o querido Pastor Morgado já tinha recebido um título de cidadão - cidadão do Reino dos Céus.

Câmara de Vereadores de Piracicaba
Câmara de Vereadores de Piracicaba. (1983).
Solenidade para entrega do Título de Cidadão.
Na frente: Pastor Enock Morgado.
Seguindo: Vereador Elias Domingos da Silva.

Enock Morgado testemunhou sua fé em Jesus Cristo manifestando as suas virtudes humanas durante 20 anos (1963-1983) na cidade de Piracicaba-SP. No setor espiritual iniciou uma pequena obra com 30 membros e poucos colaboradores, mas quando faleceu, deixou 200 colaboradores, 4.000 membros assíduos, 2.000 crianças e congregados. Foram construídos 15 templos e instaladas 20 congregações. Deixou 85 locais de reunião (salões, residencias, sítios, chácaras e fazendas) com as portas sempre abertas para a propagação do evangelho de Cristo.

Fundou diversos instrumentos (Escola Teológica para ObreirosEscola de MúsicaEscolas BíblicasCoraisBandas e o Grupo Musical "Clarins da Justiça") para a edificação dos fiéis e para o alcance dos piracicabanos.

Prefeitura de Piracicaba
Centro Cívico. Prefeitura de Piracicaba.
Imagem atual em 2013.
A Prefeitura de Piracicaba também reconheceu os trabalhos cristãos realizados pelo Rev. Enock Morgado.

O ilustre prefeito, Sr. Adilson Benedito Maluf, denominou a rua 3 do loteamento Alto de Santa Terezinha, localizado no bairro Santa Terezinha de "Enock Morgado", conforme Decreto nº 3.916, de 09 de Agosto de 1984.

Centenas de pessoas compareceram no seu velório, muitas autoridades civis levaram coroas de flores. A Câmara de Vereadores de São Paulo encaminhou Requerimento de Pesar (P-809/84, processo nº 1.784/84) enaltecendo o seu legado.

As últimas homenagens couberam ao Corpo de Bombeiros que acompanhou com os seus veículos oficiais o cortejo fúnebre concedendo honrarias de um soldado para o pastor que foi usado por Deus para resgatar as almas das piores chamas - as chamas do Lago de Fogo.

Seu corpo foi enterrado em Piracicaba-SP, no Parque da Ressurreição que sustenta o motivo da fé cristã - a Ressurreição em Cristo para a manifestação do Reino dos Céus.

Pastor Dilmo dos Santos
Pastor Dilmo dos Santos.
Findou sua carreira cristã conservando os princípios e valores do Evangelho de Jesus. Os crentes que foram pastoreados pelo Pastor Morgado testificam o valor do seu ministério e o seu labor cristão. Seu viver foi para Cristo e sua obra foi "ouro, prata e pedras preciosas" para suportar o calor da prestação de contas perante Deus, conforme 1ª Coríntios 3:10-16.

Depois do seu falecimento, a Assembleia de Deus Madureira em Piracicaba-SP ficou sob responsabilidade do saudoso pastor Moisés de Castro.

Atualmente a condução dos trabalhos estão sob direção do pastor Dilmo dos Santos que também exerce a função de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.


Enock Morgado
Enock Morgado.
(1919-1984)
DESCENDENTES:

O legado espiritual permanece na família. Todos os filhos do casal Morgado são cristãos, alguns são Batistas, outros pertencem ao Movimento Restauração do Senhor, e ainda outros são Pentecostais e Neo-pentecostais. Vários netos e bisnetos pertencem ao Movimento Restauração do Senhor e muitos são Batistas. Todos mantendo os pés no caminho estreito de nosso Senhor Jesus, aguardando o retorno de Cristo e a manifestação do Seu reino, conforme aprenderam com o pai, vô e bisavô, Enock Morgado.





FOTOS HISTÓRICAS


Assembleia de Deus Poços de Caldas
Assembleia de Deus Madureira, Poços de Caldas-MG. (1950).
Pastor Morgado realizando batismos no rio.















Assembleia de Deus Poços de Caldas
Assembleia de Deus Madureira, Poços de Caldas-MG.
Batismos no rio. (1950).
Lado esquerdo: Pastor Enock Morgado em pé.















Assembleia de Deus Poços de Caldas
Assembleia de Deus Madureira, Poços de Caldas-MG. (1951).
Segundo do lado esquerdo: Pastor Morgado.















Assembleia de Deus Capão Bonito
Assembleia de Deus Madureira, Capão Bonito-SP.  (1954).
Terceiro do lado esquerdo com terno cinza: Pastor Enock Morgado. 














Assembleia de Deus São Roque
Assembleia de Deus Madureira, São Roque-SP. (1959).
Pastor Morgado realizando batismos no rio.













Assembleia de Deus São Carlos
Assembleia de Deus Madureira, São Carlos-SP. (1961).
Pastor Morgado no centro da foto com outros pastores.


Assembleia de Deus Rio Claro
Assembleia de Deus Madureira, Rio Claro-SP. (1961).
Pastor Morgado conduzindo marcha de fiéis na cidade.















Assembleia de Deus São Sebastião da Serra
Assembleia de Deus Madureira, São Sebastião da Serra-SP. (1968).
Pastor Morgado realizando "Culto ao Ar Livre".















Assembleia de Deus São Sebastião da Serra
Assembleia de Deus Madureira, São Sebastião da Serra-SP. (1968).
Pastor Morgado realizando "Culto ao Ar Livre".















Assembleia de Deus São Caetano do Sul
Assembleia de Deus Madureira, São Caetano do Sul-SP. (1970).
Coral da Igreja sob responsabilidade do Pastor Morgado.


Assembleia de Deus São Caetano do Sul
Assembleia de Deus Madureira, São Caetano do Sul-SP. (1973).
Pastor Enock Morgado realizando batismos.















Igreja Batista São Paulo
Igreja Batista em São Paulo. (1940).
Hordalia Morgado professou fé Batista na adolescência.















Enock Morgado
Lado direito: Pastor Morgado e sua irmã Léa. (1964).
Lado esquerdo: sobrinhos.














Damasco
Damasco, Capital da Síria.  (1976).
Viagem do Pastor Morgado para a Síria.














Enock Morgado
Jerusalém, Israel. (1976).
Cenáculo da Santa Ceia.
Lado esquerdo em pé: Pastor Enock Morgado.
















Enock Morgado
Assembleia de Deus Madureira, Taboão da Serra-SP. (1968).
Lado esquerdo: Pastor Enock Morgado.

Câmara de Vereadores de Piracicaba
Câmara de Vereadores de Piracicaba. (1983).
Solenidade para entrega do Título de Cidadão.












Assembleia de Deus Vila Matilde
Assembleia de Deus Madureira, Vila Matilde, São Paulo-SP. (1949).
No centro da foto: Pastor Morgado com Bíblia e Chapéu em mãos.
















Assembleia de Deus Madureira Piracicaba
Assembleia de Deus Madureira, Piracicaba-SP. (1982).
Solenidade de batismos.
No mezanino: Pastor Enock Morgado.


FONTE:

Depoimentos dos Familiares. (Família Morgado).

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. (Brasil).

Câmara de Vereadores de São Paulo-SP. (Brasil).

Câmara de Vereadores de Piracicaba-SP. (Brasil).

Prefeitura Municipal de Piracicaba-SP. (Brasil).

Livro: Fugi do Inferno!
Autores: Lourdes Maria e J. Augusto Rocha.
Editora: Betânia. (Brasil).
Páginas: 154.

Livro: Jornada no Império - Vida e Obra do Dr. Kalley no Brasil.
Autor: William B. Forsyth.
Editora: Fiel. (Brasil).
Páginas: 254.

As representações da Igreja Assembleia de Deus sobre a Televisão entre 1960-2000.
Revista Brasileira Histórica das Religiões. (Brasil).
ANPUH, Ano II, nº 4. Maio 2009.

DVD Duplo Elvis Presley.
Tocou-me - A música Gospel de Elvis Presley.
Músicas e Entrevistas.
Documentário: Jornalista Sander Vanocur.

Comunidade Wesleyana http://comunidadewesleyana.blogspot.com.br/2011/05/os-seminarios-teologicos-evangelicos-e.html.